Siga-nos

Perfil

Expresso

Regiões

Piodão aproveita melhor os baldios

O progresso económico da região e a melhoria do bem-estar das populações é o grande objectivo do projecto

A Câmara Municipal de Arganil, a Junta de Freguesia do Piódão e a Associação de Compartes da Freguesia do Piódão concluíram um protocolo de cooperação para a execução de um plano integrado que visa intervir nos baldios da freguesia, bem como noutras áreas e equipamentos de usufruto colectivo. O objectivo é eleger os baldios como núcleo estruturante de um projecto que pretende o desenvolvimento da freguesia e, consequentemente, contribuir para a melhoria da qualidade de vida da sua população, dando sobretudo atenção às questões sociais.

«Pretende-se dar resposta ao que consideramos uma verdadeira catástrofe, nomeadamente as enxurradas que afectaram o Piódão», explicou o presidente da Câmara Municipal de Arganil durante a cerimónia, que decorreu no auditório da Estalagem do INATEL, no Piódão. Ricardo Pereira Alves mostrou, ainda, preocupação em avaliar os prejuízos causados pelas recentes enxurradas, anunciando que «o governador civil já nos garantiu empenhamento total» para conseguir o apoio da Administração Central, estando-se agora na fase final do levantamento dos prejuízos «procurando reconstruir o que foi destruído».

O presidente da Junta de Freguesia do Piódão, José da Conceição Lopes, considerou este dia «histórico» e «muito importante para a freguesia», já que existem no Piódão problemas relacionados com as áreas do turismo, ambiente e saúde que, sublinhou, «têm que ser melhoradas, por terem estado desprotegidas». Lamentando a falta de apoio por parte do anterior executivo, José da Conceição Lopes defendeu que há agora «um longo caminho a percorrer».

Outra das entidades promotoras deste protocolo de cooperação é a Associação de Compartes da freguesia do Piódão, cujo presidente, Francisco Lopes Fontinha, lamentou «o tempo que demorou a chegar este momento», agradecendo ao actual presidente da Câmara Municipal de Arganil por ter aprovado este protocolo. «Estamos convictos que, após a assinatura e com o empenho total da Câmara Municipal , vamos levar a cabo algumas das iniciativas preconizadas», frisou o presidente da Associação de Compartes, advogando que «a freguesia do Piódão também merece este tratamento, já que é a mais distante do concelho e uma Aldeia Histórica».

As acções a concretizar estão agrupadas em quatro áreas de intervenção distintas. Em termos da natureza e ambiente, pretende-se ordenar as áreas silvo-pastoris e dar um uso múltiplo aos baldios, promovendo a conservação, valorização e divulgação dos recursos naturais e ambientais no seu todo, sendo de salientar a instalação de parques eólicos e a inclusão de parte dos baldios na Rede Natura 2000. Quanto ao turismo e cultura, a gestão dos baldios e dos diversos equipamentos colectivos irão privilegiar o potencial uso turístico, estando programadas algumas acções neste âmbito, tais como a promoção da freguesia do Piódão através da edição de livros, realização de encontros, colóquios, entre outras iniciativas. Na área social, pretende-se criar atractivos para a fixação de casais jovens na região, bem como garantir condições de vida dignas á população. No que diz respeito ao apoio técnico e monitorização dos recursos, a criação de um gabinete específico permitirá prestar ajuda à população local. Paralelamente, será elaborada uma base de dados sobre a freguesia, que colocará as tecnologias da informação ao serviço do desenvolvimento rural e promoção do turismo.