Siga-nos

Perfil

Expresso

Regiões

Percorriam-se 20 km para chegar ao IP5

O acesso que liga a localidade de Joana Martins , freguesia de Ventosa, em Vouzela, foi inaugurado no dia 23.  A obra é utilíssima para a freguesia, pois permite agora a ligação directa a um troço do IP5 e o acesso indirecto à  A25.

Durante duas décadas, as pessoas da aldeia eram obrigadas a percorrer 20 quilómetros para acederem ao IP5, Um percurso quase tão longo  quanto os quilómetros de IP5 que atravessam o concelho de Vouzela:  26.  O presidente da Câmara Municipal de Vouzela,  Telmo Antunes, assegura que a “economia e a vida local podem ser caracterizadas como antes e depois do IP5”, mas reconhece que,  em 20 anos, “uma parte significativa da população do concelho, apenas sentiu os efeitos negativos” desse itinerário. Expropriação de terrenos sem o justo pagamento, o corte de caminhos de acesso a propriedades, a perda de nascentes de água e os 20 quilómetros que as populações se viam obrigadas a percorrer foram alguns dos constrangimentos a que as populações sentiram com construção do IP5. Algo que, segundo o presidente da Junta de Freguesia de Ventosa, Agostinho Neves, criava “ mau estar”.

“Fomos marginalizados e tivemos, durante 20 anos, a olhar e não a utilizar a via. Tenho a certeza que se a obra tivesse sido feita há mais tempo, a freguesia estaria mais rica. Nunca estivemos contra o progresso. Mas o IP5 foi algo imposto”, afirma.