Siga-nos

Perfil

Expresso

Regiões

Penamacor diz-se enganada pelo Ministério do Ambiente

A Malcata é desde 1981 identificada como a serra portuguesa do lince. Mas nem isso valeu aos municípios, que a enquadram, serem escolhidos para a instalação do primeiro Centro Nacional de Reprodução em Cativeiro do Lince Ibérico. Como vão longe os tempos da campanha nacional “Salvemos o Lince da Malcata”...

A escolha de Silves para a instalação do centro de reprodução do lince está a indignar a Câmara de Penamacor, cujo município partilha com o do Sabugal a Reserva Natural da Serra da Malcata, criada em 1981.

A decisão governamental não é de todo uma surpresa, visto que a hipótese de o centro ir para a serra algarvia estava há algum tempo em cima da mesa. Mas António Cabanas, o vice-presidente da Câmara de Penamacor, mostra-se “bastante desagradado” com a escolha de Silves e vai mais longe, afirmando-se "enganado” pelo Ministério do Ambiente.

O Instituto da Conservação da Natureza e Biodiversidade alega que a instalação do centro de reprodução no Algarve tem diversas vantagens, mas considera que a Malcata “ representa igualmente uma área de excelência para a re-introdução do lince, não existindo neste momento nenhum obstáculo à sua escolha num futuro próximo”. Só que não se especifica quando.

As Câmaras Municipais de Penamacor (distrito de Castelo Branco) e do Sabugal (Guarda) poderão tomar uma posição conjunta dentro em breve contra a decisão do Ministério do Ambiente.