Siga-nos

Perfil

Expresso

Regiões

Foz do Arelho desrespeita bandeira azul

A falta de limpeza das praias tem levado os veraneantes que as frequentam a apresentar as mais variadas reclamações.

A poluição existente na praia da Foz do Arelho tem-se mantido ao longo dos meses de Verão, prejudicando a estada dos turistas. Entre os banhistas que habitualmente frequentam a lagoa, são muitos os que lamentam a falta de limpeza daquela zona.

Numa praia com bandeira azul, galardão máximo de qualidade ambiental, obtido através do cumprimento de quatro requisitos como a qualidade da água, informação e educação ambiental, gestão ambiental e equipamentos e segurança e serviços, torna-se incompreensível a sujidade que os veraneantes ali têm encontrado.

A Câmara Municipal é a entidade responsável pelo asseio do areal e garante que ele levado a cabo sempre nas mesmas condições, tanto na zona do mar como na lagoa. A limpeza é efectuada durante a noite por uma funcionária com uma máquina, pelo que a autarquia atribui a diferença do estado da praia de uma zona para a outra aos utilizadores. A lagoa, por ser uma zona mais calma em termos de águas, é mais frequentada pelos turistas e também está mais contaminada.

Segundo José António, responsável pela área de higiene do município caldense, muitos turistas têm reclamado porque «os organizadores de alguns eventos realizados naquela área não se preocupam com a despoluição do espaço». Isto acontece apesar das campanhas de sensibilização levadas a cabo durante o Verão, no âmbito da candidatura à bandeira azul, nas quais são distribuídos aos veraneantes cinzeiros e panfletos com uma nota explicativa do tempo que leva a biodegradar-se o papel e o filtro do cigarro.

Aliado a isto, durante o dia, os ATL´s fazem a limpeza manual na areia, apanhando «sacos e sacos de lixo, tanto na lagoa como no mar», refere José António.

A limpeza do areal é feita de segunda a sexta-feira, embora José António explique que durante os dias de chuva não é possível proceder-se à sua limpeza porque a máquina não funciona na areia molhada.

A lagoa tem também muitas conchas, que a máquina de limpeza não consegue filtrar quando a dimensão é grande, assim como o facto da areia desta zona ser mais escura «dá a sensação de estar mais suja», explica o funcionário.

Quanto à limpeza da Foz e da zona da praia, está delegada na Junta de Freguesia, que adquiriu em Julho um novo sistema mecanizado de limpeza do lugar,  investimento que orçou em €36.000. Apesar disto, também o responsável pela área de higiene e limpeza da câmara considera que a marginal este ano está mais suja do que nos anos anteriores porque «a máquina não consegue limpar onde estão os carros estacionados e manualmente isso era conseguido».

José António ressaltou também o facto da legislação prever que a limpeza da frente da praia é da responsabilidade dos concessionários desta, embora a câmara «faça o favor de o fazer».