Siga-nos

Perfil

Expresso

Regiões

Descoberto painel romano dos séculos III e IV

O painel descoberto pelo arqueólogo António Sá Coixão apresenta um medalhão central com os deuses Baco e Mercúrio.

Segundo António Sá Coixão, arqueólogo responsável pelas escavações no sítio do Vale do Mouro, o painel foi encontrado numa sala com cerca de seis metros quadrados, que terá pertencido ao administrador do balneário romano descoberto há quatro anos nas imediações da Coriscada. "Deveria ser um indivíduo bastante rico para ter umas termas privadas e um painel destes", destaca.

O mosaico policromado, com um medalhão central onde surgem os deuses Baco e Mercúrio, é quadrado (3,20 metros por 3,20 metros) e parecido com o de Conímbriga, em cores como o branco, cinzento-escuro e claro, avermelhado e rosa. Aliás, a descoberta já foi comunicada aos técnicos do principal sítio arqueológico do período romano em Portugal.

Para Sá Coixão, trata-se de um achado "importantíssimo", até porque "deve ser a primeira vez que se descobre um painel do género em todo o interior do país". O painel que, segundo o arqueólogo, deverá datar de um período entre a segunda metade do século III e a primeira do século IV depois de Cristo, faz parte da área envolvente ao complexo do balneário romano que começou a ser estudado em 2002.

Sá Coixão, que tem orientado as escavações, acredita que o sítio do Vale do Mouro é uma mais-valia para o município "se for rentabilizado turisticamente". Uma opinião partilhada pelo presidente da Câmara da Mêda. João Mourato adianta que "Marialva é visitada mensalmente por mil pessoas e a Coriscada será outro motivo para mais visitas", dado que esta recente descoberta no Vale do Mouro "é de grande valor arqueológico para o concelho e para a região".

O executivo medense esteve recentemente no local e foi unânime em afirmar que valeria a pena investir naquele tipo de trabalhos. As escavações arqueológicas da campanha deste ano, que têm o aval do Instituto Português de Arqueologia (IPA), terminaram há dias e serão retomadas em Julho de 2007, sendo que Sá Coixão está convicto de haver outras salas na mesma zona onde agora foi encontrado o painel.