Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Paulo Portas e Pires de Lima lideram missão ao México

Delegação portuguesa integra cerca de 50 empresas, que esperam "novas oportunidades" no país, considerado a 14.ª maior economia mundial.

O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, e o ministro da Economia, António Pires de Lima, partiram este domingo para o México onde vão liderar uma delegação portuguesa que integra cerca de 50 empresas de setores como tecnologias de informação, moldes, energia e engenharia.

"Há muitas relações económicas e comerciais que estão a dar certo para Portugal e a que temos com o México é sem dúvida uma delas. Mas podemos fazer mais, podemos fazer melhor, temos oportunidades para tanto", disse à Lusa o vice-primeiro-ministro Paulo Portas, que já em junho do ano passado esteve no México, na altura como ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros e com uma agenda dominada pela diplomacia económica.

O vice-primeiro-ministro acrescentou que espera ainda "com esta visita construir sobre o trabalho que vem sendo feito e abrir novas oportunidades" para as empresas portuguesas.

A delegação nacional integra perto de 50 empresas portuguesas, sobretudo da área das tecnologias, como a WeDo Technologies, JP Sá Couto, Vortal, mas também de outros setores, como a EDP Internacional, Efacec, Grupo Lena, OGMA, Simoldes, Dexprom, Banco BPI, Montepio Investimento e as universidades do Aberta e do Porto.

Um ano depois de o primeiro-ministro português, Pedro Passos Coelho, ter estado igualmente no México em visita oficial para o aprofundamento das relações políticas e económicas bilaterais, Paulo Portas e Pires de Lima vão liderar ao longo de três dias a delegação portuguesa que tem início na segunda-feira.

De acordo com o Global Competitiveness Report 2014-2015 do Fórum Económico Mundial, o México continua a ocupar o lugar de 14.ª maior economia mundial, pertencendo ao grupo restrito de 15 países com um Produto Interno Bruto (PIB) superior a 1 bilião de dólares (cerca de 789 mil milhões de euros), o 2.º maior da América Latina.

No ano passado, as exportações portuguesas de bens e serviços para o México aumentaram 2,4%, para 217,3 milhões de euros. O saldo da balança comercial foi favorável a Portugal em 147,3%.