Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

"Isaltino" à frente em Oeiras

Movimento 'Isaltino Morais Oeiras Mais À Frente' lidera as intenções de voto, com Moita Flores a surgir logo atrás.

Cristina Figueiredo

Cristina Figueiredo

Editora de Política da SIC

O movimento de cidadãos independentes 'Isaltino Morais Oeiras Mais À Frente' lidera as intenções de voto dos oeirenses.

Mas o atual presidente da Câmara Paulo Vistas - que substituiu no lugar Isaltino, aquando da detenção deste - é seguido de muito perto por Moita Flores. O mediático ex-inspetor da PJ que se apresenta pelo PSD em Oeiras depois de seis anos como presidente da Câmara de Santarém, é o preferido de um quarto dos inquiridos.

Mas se as urnas confirmarem os números deste estudo de opinião - começado a realizar no dia em que se conheceu a sentença do Tribunal de Oeiras rejeitando a candidatura de Isaltino a presidente da Assembleia Municipal -, o PSD terá mais um vereador do que em 2009, ficando exatamente com o mesmo número que o PS (3). Este mantém a representação, apesar de Marcos Sá, atual deputado municipal, se ficar pelos 21,2% - abaixo dos 25,77% alcançados pelos socialistas há quatro anos.

A CDU, que apresenta Daniel Branco (histórico comunista que já foi presidente de Vila Franca de Xira), melhora o score em relação às últimas autárquicas, mas o facto de subir três pontos percentuais é insuficiente para lhe garantir o ambicionado segundo lugar no executivo camarário.

FICHA TÉCNICA Estudo de Opinião efetuado pela Eurosondagem, S.A., para o Expresso e SIC, nos dias 13 e 14 de Agosto de 2013. Entrevistas telefónicas, realizadas por entrevistadores seleccionados e supervisionados. O Universo é a população com 18 anos ou mais, residente no Concelho de Oeiras, e habitando em lares com telefone da rede fixa. Foram efetuadas 634 tentativas de entrevistas e, destas, 123 (19,4%) não aceitaram colaborar no Estudo de Opinião. A escolha do lar foi aleatória nas listas telefónicas e o entrevistado, em cada agregado familiar, o elemento que fez anos há menos tempo, e desta forma aleatória resultou, em termos de sexo, (Feminino - 51,5%; Masculino - 48,5%), e no que concerne à faixa etária, (dos 18 aos 30 anos - 19,6%; dos 31 aos 59 - 48,9%; com 60 anos ou mais - 31,5%) num total de 511 entrevistas validadas. O erro máximo da Amostra é de 4,33%, para um grau de probabilidade de 95,0%. Um exemplar deste Estudo de Opinião está depositado na Entidade Reguladora para a Comunicação Social.