Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Rui Rio quebra silêncio sobre a crise no PSD às 18h30

MÁRIO CRUZ/LUSA

Um ano depois de assumir a liderança do PSD e em plena agitação no partido, social-democrata vai prestar declarações aos jornalistas ao final do dia

Quando forem 18h30, Rui Rio vai “fará uma declaração à imprensa, no Hotel Sheraton, Porto”, confirmou o PSD numa nota enviada às redações este sábado. A conferência de imprensa surge num momento em que o partido vive dias agitados depois de Luís Montenegro ter desafiado Rio a convocar “já” eleições para a liderança dos sociais-democratas.

Este sábado, Rio já participou numa reunião do Conselho Estratégico Nacional (CEN) do PSD, onde disse que iria reagir “a seu tempo”. “Já tive oportunidade de dizer que não sou hipócrita e portanto não vou fazer de conta que não aconteceu nada”, afirmou. “As coisas têm o seu tempo, a sua calma, não vamos dramatizar”, acrescentou.

Na sexta-feira, Montenegro anunciou que está disponível para ser “de imediato” candidato à liderança do partido, desafiando Rui Rio a marcar eleições diretas já e a apresentar a sua própria candidatura, o que criou alguma agitação. O vice-presidente do partido Maló de Abreu acusa-o de tentar um “assalto ao poder” no partido e de fazer “politiquice” a três meses das eleições Europeias.

Também Francisco Pinto Balsemão, ex-primeiro-ministro português, militante número 1 do PSD e presidente do Conselho de Administração do Grupo Impresa, considerou estes acontecimentos no PSD tiveram “um conteúdo um pouco melodramático, ou patético” e com um timing que não foi oportuno.

Para segunda-feira, está agendado um encontro entre Marcelo Rebelo de Sousa e Montenegro. O Presidente já prometeu ouvir mas não interferir na vida do partido. “Não tenho de me pronunciar. A vida do PSD é com o PSD”, disse. Tal como o Expresso noticiou este sábado, para Marcelo, uma crise no PSD agora “é uma loucura”.