Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Paulo Trigo Pereira abandona o grupo parlamentar do PS

Marcos Borga

Deputado independente eleito em 2015 nas listas socialistas vai emitir um comunicado sobre a decisão que terá sido comunicada a António Costa nesta quinta-feira

O deputado Paulo Trigo Pereira, independente eleito nas legislativas de 2015 pelas listas do PS, vai abandonar o grupo parlamentar socialista, de acordo com uma notícia avançada pelo Jornal de Negócios. O economista e professor no ISEG, segundo o mesmo jornal, deverá anunciar ainda nesta sexta-feira a sua decisão, através de um comunicado que será enviado à comunicação social, pretendendo manter-se como deputado não-inscrito.

O Público adianta que Trigo Pereira terá comunicado a decisão de se desvincular do grupo parlamentar do PS nesta quinta-feira ao primeiro-ministro e líder socialista, António Costa, bem como a Carlos César, líder do grupo parlamentar, e a Eduardo Ferro Rodrigues, presidente da Assembleia da República.

A rutura de Paulo Trigo Pereira com o PS estará relacionada com divergências em diversas matérias em relação às posições oficiais do partido e às orientações de voto do grupo parlamentar que integrou até agora. O economista é vice-presidente da Comissão de Orçamento, Finanças e Modernização Administrativa.

Num artigo recente a propósito da votação da proposta de Orçamento do Estado para 2019 apresentada pelo Governo PS à Assembleia, o jornal ECO destacou as 20 declarações de voto de Paulo Trigo Pereira e qualificou o professor do ISEG como o deputado "mais desalinhado". Numa entrevista ao Público e à Renascença, o deputado chegou a afirmar que se trabalha "pouco" no parlamento.

"O deputado Paulo Trigo Pereira, ao contrário de outros deputados que também não são membros do PS, nunca se sentiu bem com os condicionamentos próprios que resultam de integrar um grupo. Creio que se sente mais confortável assim, pelo que respeitamos a sua decisão", disse à Lusa fonte do grupo parlamentar do PS.