Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Deputada que votou por Feliciano diz que já carregou no botão “por vários outros colegas”

Mercês Borges admite que terá feito o registo por Barreiras Duarte, quando este não estava na AR, sem “instinto de maldade”. E garante que já o fez “muitas vezes”. Depois de identificado, recusou “dar uma conferência de imprensa como a outra deputada”

Filipe Santos Costa

Filipe Santos Costa

Jornalista da secção Política

Foi a deputada social-democrata Maria das Mercês Borges quem votou por Feliciano Barreiras Duarte no dia 30 de Outubro, quando o Parlamento fez a votação na generalidade do Orçamento do Estado para 2019. A informação foi adiantada pelo jornal online Observador, e recebeu uma espécie de confirmação da visada. Ao Observador, Borges disse que é possível que tenha "carregado no botão" no momento da verificação de quorum - o que permitiu a Barreiras Duarte participar na votação, apesar de nessa tarde não ter estado no Plenário em momento algum.

Citada pelo jornal online, a deputada declarou: "Não consigo precisar se o registei, se carreguei ou não carreguei. Sei que ele saiu em pânico por causa do filho, totalmente desesperado, por isso posso ter carregado porque fazemos isso muitas vezes." Segundo Feliciano Barreiras Duarte explicou ao Observador, nesse dia assistiu ao debate orçamental durante a manhã, mas por volta da uma da tarde teve de sair de São Bento por causa de uma situação de emergência relacionada com o Estado de saúde de um dos seus filhos - é essa a situação a que aludiu à sua colega de bancada.

“Não vou dar uma conferência de imprensa como a outra deputada”

O jornal descobriu que foi Maria das Mercês Borges a votar em vez de Barreiras Duarte através do visionamento das imagens do Canal Parlamento - tal como, no mês passado, o Expresso fez para identificar Emilia Cerqueira como a deputada que registou duas presenças em Plenário do secretario-geral do PSD, José Silvano, em duas tardes em que este não esteve na Sala das Sessões. Na altura, depois de ter sido questionada pelo Expresso, Emilia Cerqueira convocou uma conferência de imprensa para explicar de que forma havia registado "inadvertidamente", por duas vezes, o seu colega de bancada.

Agora, confrontada com a imagens que a comprometem, Maria das Mercês recusa fazer o mesmo que Emilia Cerqueira. "Se quiserem pôr as imagens que mostram isso, coloquem, eu não vou dar uma conferência de imprensa como a outra deputada [Emília Cerqueira]”.

Maria das Mercês Borges, eleita pelo círculo de Setúbal, é coordenadora do PSD na comissão parlamentar de Trabalho, que é presidida por Feliciano Barreiras Duarte. Ao que explicou, pode “ter carregado no botão porque a ideia que tinha era que ele [Feliciano] ia voltar. Não foi com nenhum instinto de maldade, não foi por vigarice“.

Segundo conta, já carregou no botão “muitas vezes por vários outros colegas“. Mais: “Isto não é só no PSD que acontece, é em todas as bancadas.” A deputada reforça a ideia: “Que atire a primeira pedra quem não sabe que isto acontece”.

Recorde-se que esta quarta-feira a conferência de líderes teve uma reunião extraordinária convocada pelo presidente da Assembleia da República para decidir como lidar com os casos de presenças-falsas e votações feitas por outros deputados em nome de colegas. Ferro Rodrigues foi muito duro na condenação de "alguns (poucos) deputados [que] põem em causa o prestígio do Parlamento".