Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

A “informação” de Rio era “dedução”

luís barra

Em setembro, disse que tinha mais informações sobre Tancos, mas não podia revelar. Estava só a deduzir

Ainda o mistério do assalto a Tancos não tinha assumido as proporções que viria a ter, quando, a 9 de setembro, Rui Rio aproveitava uma passagem pela Universidade de Verão do PSD, em Castelo de Vide, para exigir que se apurasse toda a verdade. Mas também proferiu uma frase misteriosa: “E eu não disse tudo o que sei [sobre Tancos]”. Mais tarde, a 25 de setembro, quando o diretor da PJM foi detido e se soube da encenação da recuperação do material, o líder do PSD voltou a reagir como se tivesse algum conhecimento do caso: “Estava efetivamente à espera, estava era à espera que já tivesse sido”, afirmou. Foi o único político a assumir que sabia mais alguma coisa sobre o assunto. O líder do PSD estava apenas a deduzir, assume agora ao Expresso.

Para ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para descarregar as edições para leitura offline)