Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Demissão de Azeredo Lopes. Jerónimo fala em “problema do ministro e do primeiro-ministro”

Primeiro foi Jerónimo de Sousa e, depois, António Filipe. Os comunistas reagiram à demissão do ministro da Defesa considerando que “pela avaliação que fizeram”, tanto Azeredo Lopes como António Costa perceberam que o ministro “não tinha condições para continuar”

Jerónimo de Sousa foi apanhado pelos jornalistas e, numa primeira reação à saída de Azeredo Lopes do Governo, afirmou que é "premente conhecer os fundamentos de tal decisão". "Não conhecendo os fundamentos, este é um problema do ministro da Defesa e do primeiro-ministro", disse o secretário geral do PCP.

Logo a seguir, nos Passos Perdidos da Assembleia da República, o deputado comunista António Filipe lembrou que "há muito que o PCP considera importante o esclarecimento político e criminal" do que aconteceu com o roubo de armas em Tancos. "Registamos que, da avaliação que fizeram, o ministro da Defesa e o primeiro ministro chegaram à conclusão que o ministro não tinha condições para continuar em funções".

Lembrando ainda a investigação criminal que decorre, António Filipe sublinhou que "está agendado um inquérito parlamentar sobre este assunto que seguirá os seus trâmites".