Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Cimeira luso-espanhola marcada para novembro

O primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez nega acusações de ter plagiado a tese de doutoramento

Susana Vera/reuters

O presidente do Governo espanhol anunciou hoje a realização de uma cimeira luso-espanhola, em novembro, durante a sua intervenção na biblioteca da Fundação Casa José Saramago, em Lanzarote, no âmbito das celebrações dos 20 anos do Nobel

O presidente do Governo espanhol anunciou hoje a realização de uma cimeira luso-espanhola, em novembro, durante a sua intervenção na biblioteca da Fundação Casa José Saramago, em Lanzarote, no âmbito das celebrações dos 20 anos do Nobel.


Trata-se da primeira cimeira luso-espanhola que reunirá no dia 21 de novembro, em Valladolid, Espanha, o primeiro-ministro português, António Costa, e o presidente do Governo de Espanha, Pedro Sánchez.


O encontro estará subordinado ao tema das relações transfronteiriças e ao esforço comum para aproximar as zonas das fronteiras que foram abandonadas, especificou António Costa em declarações aos jornalistas.


O primeiro-ministro português sublinhou ainda que, apesar de esta ser a primeira cimeira luso espanhola, é uma continuidade da realizada em maio de 2017, em Trás-os-Montes, na altura com Mariano Rajoy e que teve como temas fortes a cooperação transfronteiriça em áreas como a energia, as infraestruturas e o ambiente.


"Como cimeira é a primeira, mas vai ser uma cimeira de continuidade com a que realizámos em Vila Real há pouco mais de um ano e que vai ter como tema fundamental as relações transfronteiriças e esse esforço comum que Portugal e Espanha têm que fazer para aproveitar essa zona de fronteira que fomos abandonando de um lado e de outro, porque estávamos de costas viradas uns para os outros, começando por encontrar um ponto de união", afirmou António Costa.


O primeiro-ministro destacou ainda que esta é "uma estratégia fundamental" para o povoamento do interior de Portugal, do interior de Espanha e de zonas que precisam de se desenvolver.


"Seguramente, essa proximidade e essa nova centralidade ibérica que vamos construir nas regiões transfronteiriças é fundamental", sublinhou.
António Costa cumpre hoje em Lanzarote a primeira parte de um périplo pelos lugares emblemáticos da vida e obra de José Saramago.