Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Marcelo “feliz” com desempenho da economia portuguesa

FERNANDO VELUDO/Lusa

O presidente da República mostrou-se feliz, esta sexta-feira, com os números mais recentes do desempenho da economia nacional, mas avisou que é preciso “estar alerta” para aquilo que venha de fora e traga novos desafios ao país

Expresso e Lusa

Em visita ao Porto para participar num debate sobre Demografia, Marcelo Rebelo de Sousa revelou estar satisfeito com o recente desempenho da economia portuguesa, embora tenha avisado que é preciso “estar alerta para aquilo que venha de fora” e traga um novo desafio para Portugal.

“Estou feliz, como estão todos os portugueses, porque todos queremos que as notícias sejam boas, sobretudo porque o mundo tem problemas económicos complexos e porque a Europa pode vir a ter", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa.

De acordo com os dados mais recentes sobre o desemprego, divulgados em 31 de agosto pelo Eurostat, a taxa de desemprego homóloga recuou em julho para os 8,2% na zona euro e para os 6,8% na União Europeia, tendo Portugal registado a terceira maior diminuição face a julho de 2017, ao recuar dos 8,9% para os 6,8%.

Segundo o chefe de Estado, o que é conhecido da primeira parte do ano, “não só corresponde, como eventualmente excede as previsões e isso não pode deixar de tornar muito feliz o presidente da República".

Questionado sobre os alertas deixados pela Comissão Europeia e pelo Banco Central Europeu relativamente ao aumento das despesas com pessoal, Marcelo Rebelo de Sousa afirmou que “há sempre alertas a fazer”, mas que tal até é positivo.

“É evidente que há permanentemente uma preocupação, que é a seguinte: que tudo corra bem mas se houver fatores negativos, nomeadamente externos, é um alerta, e acho isso muito bem, temos que estar alerta para aquilo que venha de fora e constitua um novo desafio para nós”, explicou.

Após ter participado na conferência 'Desafios Demográficos: A Natalidade', promovida pelo Conselho Económico e Social, na Fundação engº António de Almeida, o presidente da República visitou a Casa da Arquitectura, em Matosinhos, inaugurada em novembro pelo Primeiro Ministro, António Costa, onde apreciou em primeira mão a 'Coleção Brasil/Infinito Vão', exposição de desenhos, fotografias, maquetas e filmes que percorrem 90 anos da arquitetura brasileira, a inaugurar em outubro.

Ao fim da tarde desta sexta-feira, Marcelo Rebelo de Sousa estará presente na inauguração da Feira do Livro do Porto, que este ano assinala os 50 anos do Maio de 68 e contará no próximo dia 14 com a participação de Daniel Cohn-Benit, rosto mais icónico da revolta estudantil francesa.