Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Emmanuel Macron vai ser recebido por António Costa esta sexta-feira

Sean Gallup/Getty

De acordo com o “programa provisório” do Eliseu, o chefe de Estado francês vai estar na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, de manhã, onde será recebido pelo chefe do executivo português e pela presidente do conselho de administração da Gulbenkian, Isabel Mota, e participará numa “consulta cidadã”

O Presidente francês, Emmanuel Macron, vai deslocar-se a Lisboa esta sexta-feira, onde será recebido pelo primeiro-ministro português, António Costa, e participará numa cimeira sobre as interconexões energéticas.

De acordo com o “programa provisório” do Eliseu, enviado esta quarta-feira à agência Lusa, o chefe de Estado francês vai estar na Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa, de manhã, onde será recebido pelo chefe do executivo português e pela presidente do conselho de administração da Gulbenkian, Isabel Mota, e participará numa “consulta cidadã”.

Emmanuel Macron terá, depois, um almoço de trabalho com António Costa, pelas 13h30.

Às 16h00, o Presidente francês vai estar na Agência Europeia da Segurança Marítima, para participar numa cimeira sobre as interconexões energéticas, ao lado do primeiro-ministro português, do chefe de governo espanhol, Pedro Sánchez, do comissário europeu responsável pela pasta Ação Climática e Energia, Miguel Arias Cañete, e da vice-presidente do Banco Europeu de Investimento, Emma Navarro.

Às 19h00, Emmanuel Macron vai participar numa conferência de imprensa conjunta com António Costa, Pedro Sánchez e Arias Cañete.

A visita do presidente francês a Portugal foi anunciada em julho do ano passado, no Palácio do Eliseu, em Paris, no final de um almoço de trabalho entre o chefe de Estado francês e o primeiro-ministro português.

Esta terça-feira, em Madrid, o ministro dos Negócios Estrangeiros português, Augusto Santos Silva, disse que são esperados “avanços concretos” na cimeira sobre as interconexões energéticas e que espera que anúncios importantes sejam feitos pelos chefes de Estado e de Governo “para que a península Ibérica não seja mais uma ilha da Europa do ponto de vista da energia”.

A resolução dos problemas de ligação elétrica entre a península Ibérica e o resto da Europa, através da França, é considerada uma questão estratégica para Portugal e Espanha, que já têm entre si um mercado único regional de eletricidade em regime de livre concorrência.

Um dia antes da deslocação a Portugal, o presidente francês vai efetuar, também, a sua primeira visita oficial a Espanha, onde se vai encontrar com o chefe de governo espanhol e com o rei, de acordo com a nota de imprensa da presidência francesa.