Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

António Vitorino eleito por aclamação diretor-geral da Organização Internacional das Migrações

José Caria

Candidato português foi eleito esta sexta-feira, depois de eliminar na quarta ronda de votação a atual vice-diretora-geral da organização

Luísa Meireles

Luísa Meireles

Redatora Principal

António Vitorino foi eleito na quinta ronda por aclamação, à qual compareceu sozinho, depois de na volta anterior ter eliminado Laura Thompson, com 77-66 votos. Em todas as rondas, Vitorino foi sempre o candidato mais votado, tendo o polémico americano Ken Isaacs ficado sempre em último lugar.

Vitorino considera que é possível trazer para a resolução do problema das migrações a sociedade civil, os media e os empresários. “As migrações são uma aposta triplamente vencedora, para os países de origem, de destino e para os próprios migrantes, para o que é preciso criar confiança e uma imensa cooperação internacional”, afirmava no pequeno vídeo da sua candidatura.

A candidatura de Vitorino à liderança desta organização fundada no início da década de 1950 foi formalizada pelo Governo português em dezembro do ano passado. “A candidatura demonstra a relevância que Portugal atribui à temática e ao diálogo em matéria de migrações e à premente necessidade de serem encontradas soluções eficazes para os problemas migratórios no quadro internacional”, justificou então o Executivo, que apresentou o ex-ministro, ex-eurodeputado e ex-comissário europeu como “um profundo conhecedor da problemática das migrações”.

Em maio último, durante uma audição parlamentar, o ministro dos Negócios Estrangeiros português, Augusto Santos Silva, admitiu que a eleição era “muito difícil”, realçando na mesma altura que Portugal ia trabalhar para obter o resultado desejado.