Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Deputados do PSD Luis Montenegro, Hugo Soares e Luis Campos Ferreira vão ser constituídos arguidos no caso das viagens ao Euro 2016

Luís Montenegro

José carlos carvalho

Membros da bancada social-democrata terão viajado para França a convite do empresário Joaquim Oliveira com o objetivo de assistirem a jogos do campeonato da Europa de futebol

Luis Montenegro, Hugo Soares e Luis Campos Ferreira vão ser constituidos arguidos por indícios da prática do alegado crime de recebimento indevido de vantagem no âmbito do caso das viagens de políticos a França para assistirem a partidas de futebol do Euro 2016. A notícia foi avançada na noite desta segunda-feira pelo Observador e, de acordo com o jornal, os três militantes sociais-democratas terão já sido notificados para prestarem declarações pelo Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa.

Para além dos dois ex-líderes do grupo parlamentar do PSD e do antigo secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros e Cooperação nos governos de Pedro Passos Coelho, também são arguidos pelos mesmos indícios João Vasconcelos, antigo secretário de Estado da Indústria, Fernando Rocha Andrade e Jorge Oliveira, antigos secretários de Estado no governo de António Costa, que tutelaram as pastas da Indústria, dos Assuntos Fiscais e da Internacionalização, respetivamente. O caso envolve, ainda, outros quatro arguidos: Vitor Escária, João Bezerra da Silva e Pedro Almeida Matias, antigos membros de gabinetes do atual governo, e Cristóvão Norte, do PSD.

Os novos arguidos, refere o Observador, terão viajado para França a convite de Joaquim Oliveria, dono da Olivedesportos e da agência de viagens Cosmos, empresa que é propriedade daquele empresário.