Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Portugal “lamenta” saída dos EUA do Conselho de Direitos Humanos da ONU

Governo espera que decisão anunciada por Washington ainda possa ser revertida

Luísa Meireles

Luísa Meireles

Redatora Principal

Foi "com pesar" que o Governo português tomou conhecimento da decisão dos Estados Unidos de abandonar o Conselho de Direitos Humanos da ONU, para mais num momento em que este país exercia um mandato neste órgão desde 2017 e até dezembro de 2019.

Segundo uma nota divulgada pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros, "o papel desempenhado pelo Conselho na promoção e proteção dos direitos humanos é muito valorizado pelo Governo Português, que nele participa com empenho".

Para o Governo, é através da participação ativa e do diálogo nas diferentes agências da ONU que "poderão ser ultrapassadas divergências".

"Celebrando-se este ano o 70.º aniversário da Declaração Universal dos Direitos Humanos, o Governo Português espera que a decisão dos Estados Unidos da América, país amigo, aliado e pioneiro na defesa dos direitos humanos e liberdades fundamentais, possa ser reconsiderada", conclui o comunicado.