Siga-nos

Perfil

Expresso

Política

Angola ameaça deixar Lisboa sem embaixador

Marcelo desdramatiza sucessivamente tensão com João Lourenço. Mas Presidente de Angola não disfarça irritação institucional

MIGUEL FIGUEIREDO LOPES / Presidência da República

Luanda não vai indicar já o novo embaixador em Lisboa, acentuando o mal-estar com o processo de Manuel Vicente. Marcelo desvaloriza polémica

Gustavo Costa

Correspondente em Luanda

No número 68 da Avenida da República, em Lisboa, há uma cadeira vaga para o novo representante de Angola em Portugal. Já se sabe a quem se destina: o Presidente angolano já o escolheu e o Presidente português já deu o agreement. Mas a cadeira da embaixada não será ocupada pelo futuro embaixador, porque Angola está irritada com a Justiça portuguesa e não quer escondê-lo, quer mostrá-lo. Portanto, João Lourenço não vai indicar para já o embaixador. “Os sucessivos avisos feitos pelo Presidente [de Angola] são para ser levados a sério”, disse ao Expresso fonte da Presidência angolana.”

Saiba mais na edição deste sábado do Expresso.