Siga-nos

Perfil

Expresso

  • O artista plástico que tem gosto em profanar o que é sagrado

    A Beleza das Pequenas Coisas

    João Pedro Vale é um dos artistas plásticos portugueses mais polémicos e subversivos da cena portuguesa. A ironia e o humor são os seus trunfos para abordar a nossa portugalidade e o mundo do ponto de vista LGBT. Juntamente com Nuno Alexandre Ferreira — o seu parceiro na vida e na arte — tem assinado criações incómodas que dividem opiniões. Em 2009 lançou-se em águas profundas ao adaptar a obra “Moby Dick”, de Herman Melville, no primeiro filme porno gay português, apresentado no Museu Coleção Berardo. Mais tarde, uma companhia de seguros cancelou uma exposição desta dupla por alegadamente abordar uma temática homossexual. “A homofobia está a matar a arte!”, gritava uma das suas obras. Agora a sua imagem de marca é uma imagem do Cristo-Rei transformado em falo. Porque lhe interessa profanar o que é sagrado. Este é o mote para uma conversa sem preconceitos no podcast “A Beleza das Pequenas Coisas”