Siga-nos

Perfil

Expresso

Está Dito

"A senhora ministra não dá o poder ao doente de chegar à farmácia e escolher, como acontece na maioria dos países europeus, mas vai pôr na receita o que o doente iria poupar caso fosse escolhido o medicamento mais barato"

João Cordeiro, presidente da Associação Nacional de Farmácias, considera a situação hilariante por fomentar conflitos entre doentes e médicos no que se refere às receitas médicas, que vão passar a descriminar o valor que o utente pouparia se lhe tivesse sido prescrito um medicamento mais barato, no âmbito das novas medidas apresentadas ontem pela ministra Ana Jorge para reduzir as despesas na área da Saúde. "Público", 25/05/2010