Siga-nos

Perfil

Expresso

Direito de Resposta

Carta de Country Land à Direcção do Expresso

Direito de Resposta à notícia publicada dia 28 de Fevereiro, às 18h23, na secção "Actualidade" do site do Expresso.

Em resposta ao artigo da Sra Valentina Marcelino no site do Expresso dia 28 de Fevereiro de 2007, vimos por este meio solicitar a retractação pública da mesma atedendo a ser o seu artigo composto de erros grosseiros

1) O título do artigo é “Armas apreendidas pela ASAE no Freeport” e no artigo a Sra. jornalista refere “As armas do género “shot-gun...” .

Ora a COUNTRY LAND, Actividades de Lazer, Lda não comercializa nem nunca comercializou nas suas “LOJAS SNIPER”  armas de fogo,

2) Por “Shot Gun” considera-se uma arma definida na nova lei das armas no Artº 3,  nº 5 como armas de classe C, alinea C e no nº 6 alinea A.

3) “...estavam adaptadas ao tiro de ar comprimido utilizado naquele espaço,...” . Não estamos autorizados a proceder a qualquer tipo de transformação tal como está perfeitameitamente definido na alínea L da lei nº 5 /2006 artº 3, que refere “armas de fogo transformadas ou modificadas”

4) A ASAE procedeu à apreensão de oito “soft air” atendendo a que o estabelecimento ainda não está licenciado para a concessão do alvará de armeiro tipo 3 (artº 48, nº1 alinea C)

5) As “soft air” apreendidas não se encontravam “parcialmente pintadas com cor fluorescente..” (artº 2º alínea C) pois a sua aquisição foi anterior à data da publicação da lei nº 5/2006 de 23 de Fevereiro.

6) A “Loja Sniper” sita no Freeport em Alcochete encontra-se em funcionamento e NÃO foi encerrada  pela ASAE, foi-nos concedido um prazo de 30 dias para entrega do licenciamento/autorização (notificação nº 7/07/RF da ASAE).

Atentamente,
Jorge Ferreira