Siga-nos

Perfil

Expresso

O dever de transmitir

Há um verso do poeta René Char que põe o dedo na ferida. Foi escrito durante a Segunda Guerra Mundial e endereçado aos seus amigos que lutavam na resistência. O verso afirma o seguinte: “A nossa herança não foi antecedida por qualquer testamento”. Não se diz que não existe herança. Na verdade, essa existe sempre, mesmo quando parece escassa, contraditória e incerta. Somos, consciente ou inconscientemente, herdeiros daquilo e daqueles que nos precederam.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para descarregar as edições para leitura offline)