Siga-nos

Perfil

Expresso

Do que nos atinge

Encontro, sem esperar, a escritora brasileira Nélida Piñon. Naquele desenho inesperadamente confidencial que é muitas vezes o das rápidas conversas entre estranhos, ela diz-me: “Sabe uma coisa? Não há dia nenhum em que a vida não me atinja.” Aproximam-se, entretanto, outras pessoas e isso muda a direção da conversa. Eu próprio tenho de fugir para outro lugar. Despeço-me à pressa. Mas aquela frase já não me larga: “Não há dia nenhum em que a vida não me atinja.”

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)