Siga-nos

Perfil

Expresso

Manuela Ferreira Leite

Sintomas preocupantes

Os "rankings" estão na moda e se não são uma medida infalível dos problemas que queremos estudar, transmitem um sentido da posição relativa das questões em análise. Neste contexto, os "rankings" recentemente divulgados vêm confirmar a má posição relativa de Portugal quando confrontado com outros países europeus.

Sobre esta matéria, não cito o caso do ministro da Finanças português que não escapou ao último lugar num conjunto de 19 ministros das Finanças de outros tantos países europeus, de acordo com os critérios do 'Financial Times'. Preocupante, segundo o Euro Health Consumer Index de 2008, é que Portugal ocupe o 26º lugar, entre 31, no sistema de cuidados de saúde ao consumidor na Europa, o que significa uma queda em relação aos anos anteriores em que o nosso país surgia em 16º e 19º lugar.

Também o Inquérito Social Europeu revela que os portugueses são aqueles que manifestam menor satisfação com a vida e felicidade; um dos países europeus onde os cidadãos menos confiam nos outros e dos mais descontentes com a qualidade da democracia.

Há um pano de fundo em todos os dados publicados que se traduz numa generalizada falta de esperança que é o verdadeiro motor para enfrentar o futuro.