Siga-nos

Perfil

Expresso

Teatro ao vivo

Faço parte do grupo daqueles que nunca levaram muito a sério a ameaça de sanções europeias ao desvio do objetivo do valor do défice de 2015, não porque despreze o que está inscrito nos tratados que teremos de cumprir, mas porque a realidade em que vivemos se tem encarregado de demonstrar o desajustamento entre os objetivos e os caminhos para os atingir.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)