Siga-nos

Perfil

Expresso

O rato da transparência

No dia 20 de abril de 2016 foi criada, na Assembleia da República, a Comissão Eventual da Transparência, no seguimento de umas trapalhadas habituais envolvendo “prendas” a membros do Governo. Entre outras missões, cabia a esta comissão definir um novo regime de “controlo político e regime sancionatório dos políticos e outros cargos públicos”. Tinha seis meses para concluir tão espinhoso encargo. Este prazo já foi prorrogado quatro vezes, nenhum dos quatro ‘dossiês’ está fechado e ninguém consegue antecipar quando o estará. Um clássico da política portuguesa.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)