Siga-nos

Perfil

Expresso

Abstração

A ideia é boa, embora muito batida: investigar as relações entre a fotografia e a arte abstrata. Com centenas de metros de salas para encher, a monumental Tate Modern fá-lo à sua maneira, esmiuçando essas relações desde as primeiras experiências na década de 1910 até às inovações digitais no século atual. E o que se vê é sempre mais do mesmo, numa das exposições mais chatas que me foi dado percorrer nos últimos dez anos! Ao contrário do que esperava (e desejava) nunca fui surpreendido. Ou melhor, fui-o, mas por más razões, como se explicará mais adiante.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)