Siga-nos

Perfil

Expresso

A semana

A semana, por Martim Silva

Martim Silva (www.expresso.pt)

Nova Iorque Atentado falhado em plena Times Square, coração da Big Apple. Foi preso um cidadão americano de origem paquistanesa. O clima de medo e insegurança voltou.

Inês de Medeiros A deputada socialista abdica do pagamento das viagens semanais a Paris. Foi pena ter sido necessário chegar a este ponto. Tinha-se poupado um embaraço.

Papa Escolas fechadas, tolerância de ponto, a maior operação de segurança já montada em Portugal. Um país que se prepara para o que será, seguramente, um dos acontecimentos do ano.

Aviação Nasce a maior companhia aérea do mundo. Nos Estados Unidos, obviamente. Fundem-se a United e a Continental Airlines.

Futebol Mundial da África do Sul pode dar mil milhões de lucro, escrevia esta semana o "Financial Times".

Ténis Num país que tem o futebol como sinónimo de desporto, é uma agradável notícia a chegada pela primeira vez de um tenista nacional às meias-finais do Estoril Open.

Grandes obras Somam-se as vozes dos defensores do adiamento de, pelo menos, algumas grandes obras públicas previstas para os próximos anos. A ideia vai fazendo o seu caminho, apesar do muro do Governo. Esta semana, até o discreto Vítor Constâncio o veio admitir abertamente.

Alegre Lembram-se do Manuel Alegre que protestava contra cada medida que o Governo de Sócrates apresentava? Já foi tempo. Esta semana, o socialista apresentou oficialmente a sua candidatura a Belém. E, cordato, colou-se ao Executivo.

Gravadores Um senhor deputado não gosta das perguntas dos jornalistas. Vai daí levanta-se e sai da sala, furtando os gravadores. Se alguém lhe contasse isto acreditava?

Imagens que marcam

MARÉ NEGRA. 800 mil litros de petróleo derramados por dia. É este o resultado da explosão de uma plataforma petrolífera da BP no Golfo do México. Uma tragédia cujas consequências ainda estão por apurar.

Cameron

Depois de uma das mais acesas campanhas das últimas décadas, David Cameron e os tories ganharam as eleições no Reino Unido nesta quinta-feira. Mas não conseguiram uma maioria absoluta num sistema eleitoral feito precisamente para se garantir maiorias estáveis. O resultado, que não acontecia há 36 anos, levou a que se falasse em caos e a pedir revisão das leis eleitorais. Cameron deve ser primeiro-ministro, mas não tem tarefa fácil pela frente.

Trichet

"Portugal e Grécia não estão no mesmo barco". Foi esta a mensagem que o todo-poderoso presidente do Banco Central Europeu, Jean-Claude Trichet, deixou em Portugal, esta quinta-feira no final da reunião do Conselho de Governadores.

Texto publicado na edição do Expresso de 8 de Maio de 2009