Siga-nos

Perfil

Expresso

A Europa que eu quero e a Europa que vamos conseguindo ter

Eu gostava de ter uma Europa livre, solidária e, sobretudo, democrática. Compreendo que aquela que temos cumpre mal qualquer um destes requisitos, mas sei que mais vale a que temos do que nenhuma; esta, e não a Europa de costas voltadas, das guerras, dos ditadores e das disputas fronteiriças. Por isso, mesmo descontente com o estado atual da União, eu prezo a união. E, depois de quarta-feira, prezo mais. Pelo discurso de Juncker e pela decisão acerca do Governo da Hungria e do seu caudilho, Orbán.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)