Siga-nos

Perfil

Expresso

Daniel Bessa

Ainda não é desta...

Desde que existem, as economias capitalistas conhecem crises recorrentes: depois de períodos em que tudo corre ou parece correr pelo melhor, de súbito (pensa a maioria), as coisas começam a correr mal. A última destas crises iniciou-se em Maio de 2000, tendo por epicentro o mercado de capitais dos Estados Unidos.

O mundo mais responsável sabe que a próxima já esteve mais longe, mesmo quando não

se obriga a acreditar numa periodicidade pré-estabelecida, de sete a dez anos. Sabe, sem margem para dúvidas, que virá dos Estados Unidos e que estalará no mercado de capitais, aquele em que convergem todos os resultados, toda a informação e todos os medos. Sabe-se, desde há anos, que o mercado imobiliário é uma ameaça – mas não cremos que seja a decisiva, para além de que já foi maior. O problema do malparado no mercado de crédito imobiliário "subprime" é apenas uma das suas aflorações.

Nos Estados Unidos, os resultados das empresas continuam elevados e em linha com as expectativas, suportando as cotações das acções; o investimento faz-se a bom ritmo e o mercado de trabalho ainda não ameaça estrangular o crescimento. A crise já esteve mais longe mas não parece que seja ainda desta…

Daniel Bessa