Siga-nos

Perfil

Expresso

Comendador Marques de Correia - Cartas Abertas

A difícil decisão do dr. Zeinal

Lisboa, 14 de Agosto de 2007

Meu caro Henrique Granadeiro

Li, com surpresa, que a TMN quer posicionar-se bem na corrida a um operador móvel virtual da PT Multimédia. Surpresa, porque tal demonstra que, ao contrário do que dizem as cassandras da Economia, não existe qualquer monopólio da PT nas telecomunicações; pelo contrário, o que há é saudável concorrência com as empresas a lutar por uma quota de mercado maior e dispostas a arriscar os seus resultados em fusões e aquisições.

Por isso mesmo, o presidente da Comissão Executiva da TMN, o reputado gestor Zeinal Bava, decidiu propor as suas condições e termos ao presidente da Comissão Executiva da PT Multimédia. Foi num almoço que começou da seguinte maneira: o gestor da TMN entrou no restaurante e sentou-se no mesmo lugar onde se sentou também o seu homólogo da PTM.

Aí Zeinal Bava descobriu que o presidente da Comissão Executiva da PT Multimédia não era outro senão Zeinal Bava, coisa que aparentemente facilitaria muito o diálogo entre as duas empresas. Mas tal não ocorreu. A dada altura o Zeinal da TMN disse ao Zeinal da PTM:

– Zeinal, queres enganar-me! Mas eu acho que o operador virtual da PTM tem de ser da TMN.

Ao que respondeu o Zeinal da PTM:

– Zeinal, pensas que eu não te conheço? Se estás aqui a tentar fazer um negócio comigo é porque queres retirar dele o melhor partido e deixar-me agarrado. Tens de te esforçar um pouco mais para me convencer.

O almoço foi inconclusivo.

Ao jantar, o Zeinal da PTM contou à mulher o que queria o Zeinal da TMN. A mulher ouviu-o com interesse e aconselhou-o de forma serena e repleta de bom senso, como sempre faz:

– Zeinal, cuidado... Eu conheço bem o Zeinal e ele pode ser implacável. Ainda há pouco a mulher do Zeinal da TMN me disse que o marido queria, a todo o custo, ter o operador virtual da PTM. Acho que lhe devias pedir mais dinheiro, embora ele me pareça um forreta do piorio.

No dia seguinte, no seu gabinete, Zeinal da PTM delineou uma estratégia que considerou infalível para não deixar que a TMN deitasse mãos ao operador virtual da sua empresa sem ter de pagar o preço justo. À tarde, na sua cadeira de presidente da TMN, delineou uma estratégia igualmente infalível para deixar a PTM em situação de xeque-mate, sem alternativas aos termos e condições da TMN.

Neste momento, Zeinal presidente da PTM está pronto a fazer queixa ao dr. Abel Mateus, da Autoridade da Concorrência, do assédio que lhe faz Zeinal Bava da TMN. E este último também ultima a queixa à AdC, porque lhe parece que o Zeinal da PTM está a violar as regras de mercado ao dormir com ele todas as noites na mesma cama e não o largar, apesar de não lhe responder aos termos e condições em que venderá o operador virtual. A AdC está a analisar o caso e pondera recorrer aos serviços de um psicanalista.

Comendador Marques de Correia