Siga-nos

Perfil

Expresso

Talvez não exista Arte, mas tão-só Medicina

Enquanto a realidade nos entra porta adentro, rufando tambores e sem pedir licença, livros há em que o efeito é semelhante, tomando-nos de assalto em dois ou três parágrafos. A surpresa é quase imediata. Não tão imediata, é certo, como a que nos colhe mal abrimos a “Crónica de Uma Morte Anunciada”, abocanhada a jugular sem mais preâmbulos: “No dia em que iam matá-lo, Santiago Nasar levantou-se às 5h30 da manhã para esperar o barco em que chegava o bispo.” Enquanto escolho dois exemplos, a realidade, no caso Xi Jinping, faz as contas aos dois milhões pagos pelo exclusivo do Ritz de Lisboa, episódio insignificante se comparado à compra do Le Desert de Las Vegas pelo Hughes — perguntaram-lhe se podia desimpedir um ou dois quartos do andar que alugara por inteiro (“We apologize for any inconvenience...”), e o Howard em vez disso sacou do cash e comprou tudo, um capitalista de motu proprio é outro nível.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para descarregar as edições para leitura offline)