Siga-nos

Perfil

Expresso

Como posso viver sem a minha renda?

Que as rendas são saborosas, isso está na natureza humana, ao que se diz. Ganhar sem risco e confortavelmente, ter a boa vontade do ministro e o cacete do Estado a proteger os cabedais, lucrar com umas aplicações de carteira que conferem títulos de poder, tudo isso é o melhor dos mundos. Não há cá câmaras municipais, não há importações de matérias-primas, não há sindicatos, não há concorrência, há simplesmente uma fatura que é descontada no Orçamento de Estado e que pinga pontualmente ao longo dos tempos. Acionistas satisfeitos, o que como se sabe quer dizer conselho de administração reconduzido e prémios generosos, é assim que se move a pesada terra. As rendas são a moderna caverna de Ali Baba, está lá tudo.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)