Siga-nos

Perfil

Expresso

A conspiração matou o ministro

José Azeredo Lopes demitiu-se por causa da pressão da última semana. Demitiu-se por ter percebido que estava e ia ser usado como mata-borrão numa crise política, para no final ser provavelmente demitido de qualquer forma. Demitiu-se, sobretudo, por ter sido mau ministro. Mas não se demitiu por sido provada a sua culpa na farsa da recuperação de armas de Tancos. E é por isso que o caso não acaba aqui, nem política nem judicialmente, nem na desacreditação do Estado, nem na clarificação de uma rede de mentiras e conspirações.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)