Siga-nos

Perfil

Expresso

Vida ao sol

Enquanto não morria ninguém no incêndio de Monchique, morriam 658 pessoas em todo o país por consequências do calor. Três em cada quatro tinham mais de 75 anos. O sol abrasador quando nasce é para todos, até para os que vai matar. Velhos não são os trapos, são os amortalhados pela condescendência social de que a idade é um posto sem pulsão, nem nas veias deles nem nas urgências nossas. Se toda a análise política admite comprazer-se na visão bifocal do copo meio cheio ou meio vazio, saibamos que não há corpo meio cheio ou meio vazio, um corpo ou está vivo ou morto. Por necessidade, imaginemos uma reportagem de TV que de 2 a 7 agosto tenha filmado os 658 caídos. E falemos de incêndios, sim, e falemos de calor, e falemos de velhice, e falemos de nós, de nós todos, mesmo todos.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)