Siga-nos

Perfil

Expresso

Soylent, o batido de Silicon Valley

Por acaso lembro-me do filme, dos tempos em que a RTP era o único canal. Charlton Heston fazia de detetive num thriller sci-fi pós-apocalíptico (de 1973) passado em 2020, em que a maioria dos nova-iorquinos se alimentava com uma mera tablete: a Soylent Green. No final, Heston descobre horrorizado que os nutrientes com que a população se alimenta são retirados dos cadáveres para a produção da barrita, mas é levado para uma instituição psiquiátrica a gritar “Soylent é pessoas!” É por isso que não deixa de ser uma piadinha que a comida da moda nos últimos anos em Silicon Valley — o local mágico onde as empresas tecnológicas criam tudo o que não sabíamos que precisávamos — “a comida” da moda é o Soylent, um pó que se mistura com água e se bebe num shaker. Espera aí, mas tirando a graçola do nome, isso não é um “substituto de refeição” como há de tantas marcas? Não, por favor, estamos a falar de Silicon Valley.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito: basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso. pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)