Siga-nos

Perfil

Expresso

Raiva e Twitter

Então uma pessoa é atacada e não é suposto defender-se? Se me derem uma bordoada não posso retribuir? Este argumento parece válido se, por exemplo, formos numa rua escura e alguém surgir de taco de basebol na mão. Mas hoje já não vale para o Twitter. Pelo menos para todos. Há constrangimentos externos que impedem que se siga as regras de um mero clube de rapazes à pancada. Que o diga Elon Musk, o milionário da Tesla, que teve de apagar tuítes e pedir desculpas a um mergulhador inglês envolvido no salvamento dos rapazes da Tailândia. Lá iremos.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)