Siga-nos

Perfil

Expresso

Alzheimer na praia

Meu caro leitor, tire os pezinhos da areia e olhe à sua volta. No meio dessa folia familiar feita de forminhas, ancinhos e baldes, esconde-se um espectro que assombra milhares de famílias; um espectro que se tornará ainda mais comum, ao sabor da colonização do futuro próximo pelo inverno demográfico. Falo da demência, do Alzheimer, do Parkinson e outras doenças do foro mental que devassam a vida de milhares de idosos e das respetivas famílias. Devassam em silêncio. É trágico verificar que um assunto tão comum e tão penoso é quase sempre um tabu. Olhe à sua volta: no meio dessas dezenas de pessoas que o rodeiam na praia, muitos têm um pai algures com Parkinson ou uma mãe com Alzheimer. Se os familiares estão aí na praia, onde está o idoso doente? Num lar? Sozinho em casa? No hotel à espera com uma aia ucraniana? Abandonado num hospital?

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)