Siga-nos

Perfil

Expresso

A esquerda que é o pior da direita

O Bloco de Esquerda é o pior da direita. Em Portugal, o Bloco representa aquilo que Régis Debray descreveu no livro “Maio 68 - Uma contrarrevolução conseguida”: a transformação da esquerda na força legitimadora dos vícios privados da burguesia; o Maio de 68 destruiu o “nós” e impôs o culto libertário do “eu”. Quem considerar o livro de Debray demasiado vago, pode ler as memórias de Maio de Fátima Bonifácio (“Observador”). Bonifácio concretiza e pessoaliza a tese geral de Debray. Pois muito bem: o individualismo anunciado por Debray e descrito por Bonifácio só costuma ser associado aos anarco-capitalistas (os tais “neoliberais”), mas a sua expressão mais forte está mesmo à esquerda. O Bloco é o grande “neoliberal”, como se viu na questão da eutanásia. Claro que o Bloco tem direito a ser um partido de privilegiados que procuram um modo de vida libertário sem qualquer dever que interfira no direito ao prazer do “eu”. Não pode é continuar a fingir que é a muralha dos pobres.

Para continuar a ler o artigo, clique AQUI
(acesso gratuito para Assinantes ou basta usar o código que está na capa da revista E do Expresso, pode usar a app do Expresso - iOS e android - para fotografar o código e o acesso será logo concedido)