Siga-nos

Perfil

Expresso

Altos e baixos - Economia

De Miguel Cadilhe a Aníbal Cavaco Silva

Em Alta

Miguel Cadilhe, Economista

Cadilhe pôs termo ao consenso que existia no BCP em torno de Carlos Santos Ferreira, surpreendendo tudo e todos. É um nome de peso, que parte de uma posição desfavorável, com um candidato que será difícil derrotar. Mas ninguém põe em causa a sua competência e é de admitir que consiga desviar para a sua lista alguns indecisos e descontentes com a solução Santos Ferreira.

Miguel Pais do Amaral, Empresário

Teve um 2006 cheio de compras na área editorial, construindo um poderoso grupo que irá agora crescer organicamente, se entretanto não surgirem outras oportunidades de compra. Depois de ter retirado volumosas mais-valias dos negócios de "media", o empresário joga em vários tabuleiros, diversificando para, quem sabe, mais tarde vender a quem lhe pagar o valor que considerar justo.

João Rendeiro, Presidente do Banco Privado Português

É um dos investidores mais activos da Bolsa portuguesa, intervindo nas empresas nas quais investe sempre que se entende. Acaba de ultrapassar os 2% na Mota-Engil e os seus 5% na Brisa são apetecíveis na luta pelo controlo da empresa que começa a tomar corpo. Tem também assumido bastante protagonismo na crise que assola o BCP.

 

Em Baixa

Aníbal Cavaco Silva, Presidente da República

O Presidente da República fez bem ao chamar as atenções para o que considera serem os elevados salários dos dirigentes das empresas, quando comparados com a média das remunerações dos trabalhadores. Mas ao não especificar a que empresas se referia, deixou a dúvida no ar. Visava empresas públicas ou privadas? Com a banca na ordem do dia, estava a falar da Caixa Geral de Depósitos? Ou do BCP?

Pedro Lima