Siga-nos

Perfil

Expresso

Paula Santos Editora-Executiva Expresso

Tudo está bem quando acaba bem? O que sai dos encontros de Luanda. Num dia de pára-arranca com uma Aliança no horizonte

19 de Setembro de 2018

Se ainda não saiu de casa e vive em Lisboa, no Porto ou em Faro, prepare-se. Respire fundo. Pode ter pela frente um percurso difícil. O protesto dos motoristas de táxi está de regresso e promete provocar muitas dores de cabeça a quem anda por perto.

O descontentamento não é novo. Em causa está uma lei, aprovada pelo Parlamento em julho. Promulgada pelo Presidente a 31 de Agosto. Com entrada em vigor prevista para o dia 1 de Novembro. Mas a luta dos taxistas contra a legislação que regulamenta as 4 plataformas eletrónicas de transporte que operam em Portugal não acabou.

E de que pode servir este protesto, quando a lei já foi aprovada e promulgada? Os representantes dos motoristas querem fazer pressão junto dos deputados para ver se suscitam a recolha de assinaturas para um pedido de fiscalização sucessiva do diploma junto do Tribunal Constitucional. E, ao mesmo tempo, entretanto, suspender a entrada em vigor da lei, cujos traços gerais lhe relembro.

Entre os motoristas de táxi, a lei “Uber” já motivou 3 grandes protestos. Ao contrário dos outros, este quarto não é apenas uma marcha lenta, mas praticamente uma paragem total na estrada e faz mossa nas cidades de Lisboa, Porto e Faro. Os protestos começaram bem cedo e devem prolongar-se ao longo da manhã.

Tome nota: em Lisboa, o epicentro das reclamações situa-se entre a praça dos Restauradores e a avenida da República, com muitas réplicas à sua volta. No Porto, o foco do protestos concentra-se na avenida do Aliados e em Faro, na estrada nacional 125, perto do aeroporto. O mais certo é que vá encontrar táxis “estacionados” em plena faixa de rodagem. Apesar das alternativas já anunciadas.

Se já estiver parado numa fila, o melhor é esperar com calma e aproveitar para ler este “Expresso Curto” até ao fim. Vai ver que não lhe vai faltar o tempo. Nem os motivos!

Acelero para a próxima notícia sem grande motivo para satisfação (prometo notícias mais animadoras já a seguir) Sabia que este é o dia em que a eletricidade atinge o preço mais alto do ano no mercado ibérico? O preço médio dos contratos para esta quarta-feira chegou aos 75,93 euros por megawatt. Mais 50% do que há um ano. Há uma investigação da ERSE em curso desde maio, sem resultados conhecidos. Tudo explicado no Expresso Diário desta terça-feira. E por falar em eletricidade. A reter as declarações feitas ontem no Parlamento pelo antigo Presidente da EDP, João Talone sobre as relações entre a política e o mundo empresarial na última década.

Angola, o dia da visita oficial Foi o dia dos encontros ao mais alto nível e das declarações formais. Tudo no mesmo sentido. O tom foi dado pelo próprio Presidente Angolano “para que as coisas funcionem, é preciso bom senso, pragmatismo e sentido de Estado” E se não há quem queria voltar ao “irritante”, a verdade é que Portugal e Angola, a olhar para o futuro, não esquecem o passado. Ricardo Costa lembra que há lições a retirar, de parte a parte. E o futuro próximo faz-se, por exemplo, de dívidas que o estado Angolano começa a pagar às empresas portuguesas. 90 milhões anunciados. Um valor muito abaixo das expectativas portuguesas, com os empresários a apontarem dividas na casa dos 400 ou 500 milhões. Mas sobram sobretudo mãos estendidas e abraços, na crónica do enviado da SIC, Bernardo Ferrão. Se dúvidas existissem, o ultimo Editorial do Jornal de Angola tratou de as dissipar. João Lourenço vai estar em Lisboa no fim de Novembro e já se admite como “muito provável” a visita do Presidente da República portuguesa a Angola em 2019.

Aliança Formalizada esta quarta-feira. A entrega das assinaturas no Tribunal Constitucional está agendada para as 16 horas. O novo Partido de Pedro Santana Lopes ganha forma legal, pouco mais de um mês desde o início da recolha das assinaturas. 9 meses depois de ter disputado as diretas para a liderança do PSD, quem imaginava a rutura de Santana Lopes com o seu PPD/PSD e a formação de um novo partido? Estava escrito nas estrelas? A Ângela Silva foi tentar “ler” os sinais . A Aliança junta-se a outros 22 partidos, inscritos a partir de 1974. 11 deles nasceram nos últimos 10 anos. Veja aqui a lista.

“Inquéritos recolhidos para verificar o que correu mal” É a resposta do diretor-geral da Educação perante um caso que o JN denunciou ontem. Escolas de Lisboa e Porto distribuíram inquéritos pelos alunos sobre a origem dos pais. Perante as denúncias de racismo, segue-se a reação. Tudo isto sem perder de vista que foi a própria direção-geral quem autorizou a realização dos questionários.

O Supremo Tribunal de Justiça tem um novo Presidente
Chama-se António Joaquim Piçarra e foi eleito esta terça-feira à primeira volta. O sucessor de Henriques Gaspar não é um desconhecido na classe, o jornalista do Expresso Rui Gustavo lembra-lhe que na altura em que foi vice-presidente do Conselho Superior da Magistratura, houve uma polémica em que esteve envolvido diretamente.

Prisão preventiva sem alterações Fernando Mendes, ex-líder da Juventude leonina, detido em Junho na sequência das agressões em Alcochete, vai continuar detido. E não é o único, avança a TSF.

FC Porto empata na Alemanha. A equipa de Sérgio Conceição já tinha falhado um pénalti e estava a perder por 1/0. Outra falta na grande área do Schalke 04 criou mas uma oportunidade. Desta vez sem falhas. Um empate fora na primeira jornada da Liga do Campeões, não deixa de ter um saldo positivo, digo eu, mas a Lídia Paralta Gomes, que viu o jogo ao detalhe para a Tribuna, acha que o resultado podia ter sido muito melhor num estádio mítico para os portuenses e para o futebol português.

Benfica/Bayern de Munique vai ser mais logo no estádio da Luz. Rui Vitória tem 4 baixas na equipa e um percurso histórico claramente desfavorável frente aos alemães. Apesar do saldo, a equipa alemã não assume nenhum favoritismo.

Cristiano Ronaldo regressa esta noite a Espanha. Emblema da Juventus ao peito, jogo marcado com o Valência para a Liga dos Campeões. Não é por isso (ainda) que volta a ser notícia. Ronaldo decidiu enviar uma mensagem pública a um rapaz uruguaio de 8 anos que sofreu um ataque cardíaco quando jogava futebol.

Noticias positivas para o mercado do arrendamento Portugal prepara-se para ter novas plataformas de investimento em Imobiliário. A ideia é responder à falta de casas no mercado e fazer concorrência aos valores altos praticados (com rendas mais acessíveis à classe média), sem excluir o mercado dos escritórios. Tudo se passa no domínio do arrendamento de longa duração e vai chegar ao Parlamento pela mão do Governo. O ministro Adjunto, Pedro Siza Vieira, acredita que a ideia avança até ao final do ano.

Energy Observer O nome não lhe dirá muito, mas tome nota da importância. É assim que se chama o primeiro navio autossuficiente em energia no mundo. Funciona a hidrogénio. Não tem emissões de gases com efeito de estufa, nem de partículas finas. Pode conhecê-lo melhor em Lisboa onde está atracado até ao fim deste mês.

A refeição de luxo de Nicolas Maduro Multiplica-se nas redes sociais e propaga-se como um vírus. Trata-se de um vídeo onde se pode ver o Presidente da Venezuela e a mulher, numa refeição servida com pompa e circunstância num dos restaurantes mais caros da Turquia. Nada disto teria grande importância, não estivéssemos a falar da Venezuela, onde a crise e o desespero da população se instalou. E onde não faltam relatos de fome.


MANCHETES

Público – “um quarto das escolas públicas não faz reutilização de manuais”

JN – “23% das pessoas envolvidas em acidentes tinham consumido droga”

Negócios – “PS vai acabar com balcão dos despejos”

Correio da Manhã – “Benfica tenta travar novos mails”

Jornal “I” – “Santana em road show”




O QUE ANDO A LER Há quem lhe chame um retrato sociológico. A verdade é que o encontrei, numa livraria, entre outros livros de ciências sociais. Não sendo o rótulo redutor, o novo trabalho de Maria Filomena Mónica, sem surpresas, vai além de um mero retrato de uma realidade. Chama-se “Os ricos”. É um texto sobre a evolução da riqueza em Portugal, a origem das fortunas, os costumes, o pensamento da época e o contexto histórico. De 1820, até ao dia de hoje.

É o sucessor de “Os pobres” e surge num momento especial da vida da autora. O momento em que Maria Filomena Mónica descobre que está doente e tem uma decisão para tomar: concentrar-se na ideia de planear, executar e concluir um trabalho difícil e longo ou dedicar-se totalmente ao tratamento. “De início resisti à ideia (…) se o meu prazo de validade terminava no verão de 2017 não valia a pena escrever o que quer que fosse. Não tardei a aperceber-me que isto era uma receita para o desastre. Foi assim que, entre doses semanais de quimioterapia, comecei a redigir a introdução deste livro”. Para ler, com atenção.



Em jeito de despedida, agora que já sabe tudo (será ?) sobre os vencedores dos Emmys, deixo-lhe outras imagens que também fizeram parte da noite… As toilettes que vão encher as revistas da moda e do social. Para espreitar.

Mais logo não vai querer perder a edição do Expresso Diário” ao fim da tarde. As atualizações, minuto a minuto, no online e na antena da SIC Notícias.

Partilhe esta edição