Siga-nos

Perfil

Expresso

Fotogaleria

Sem deixar rasto

Onze jovens portugueses continuam desaparecidos. Conheça aqui os seus rostos e as suas histórias.

O reaparecimento da austríaca Natascha Kampusch, passados oito anos desde que foi sequestrada e quando a sua família já não acreditava que um dia o mistério iria ser desvendado, reacendeu a esperança nos pais de Rui Pedro Mendonça, um dos 11 jovens portugueses (números oficiais) que desapareceram nos últimos 15 anos sem deixar rasto, e o caso mais mediático. Tinha apenas 11 quando foi visto pela última vez em Lousada. 

O caso mais recente remonta ao passado mês de Junho, quando André Borges Becho, 17 anos, deixou as instalações de um centro de abrigo, em Portalegre. Desde Fevereiro, também Rita Slof  Monteiro (19 anos) nunca mais foi vista. Estes e outros processos continuam em aberto na Polícia Judiciária (PJ) mas, na maioria dos casos, as investigações estão num impasse.

Os nomes e as fotografias destes 11 jovens - cujo paradeiro as famílias e a polícia ignoram - constam do site da PJ. Alguns desapareceram há mais de 15 anos. É o caso de Jorge Manuel Sepúlveda, nascido em 1977 e desaparecido desde 1991. Tinha então 14 anos. No retrato divulgado pela família e pelas autoridades parece ainda mais jovem. No entanto, já terá completado 29 anos. O problema que se põe é que se a maioridade trouxe alterações significativas ao seu aspecto físico, o mais provável é que se alguém o vir hoje - excepto familiares ou pessoas muito próximas- dificilmente será reconhecido. Isto porque, ao contrário da polícia austríaca, a PJ em Portugal  não tem como prática tratar as fotografias dos desaparecidos, de modo a aproximá-las à idade actual.