Siga-nos

Perfil

Expresso

Sabores

Do jardim para o prato

As flores comestíveis estão na moda, mas é melhor conhecê-las antes de as trincar. Eis cinco a não perder.

Raquel Albuquerque (www.expresso.pt)

Saborear pétalas de rosa, comer um amor-perfeito ou trincar uma orquídea pode parecer estranho, mas as flores regressaram aos pratos. Já na Antiguidade e na Idade Média se traziam flores do jardim para a mesa. Hoje, estão disponíveis em alguns hipermercados, na prateleira junto aos legumes frescos.

Os restaurantes gourmet são os maiores utilizadores de flores comestíveis, ainda que dependa do estilo de cada chefe. São usadas em qualquer tipo de prato, mas mais aconselhadas em entradas, em sobremesas ou com peixe, pois o sabor forte da carne tende a anular o sabor das flores.

Cozinhar com flores também é possível em casa, mas nesse caso é melhor conhecê-las muito bem antes. Cada flor tem um sabor e aroma e combiná-la com um prato não acontece por acaso. A flor de coentro, por exemplo, é especial pelo aroma fresco. Já a papoila de esteva destaca-se por um sabor doce. Por seu lado, o gosto amargo das folhas de malmequer estragaria um prato de peixe. E como misturar aromas opostos é um risco, não junte amores-perfeitos a um prato com amêijoas. A flor de coentro fica melhor, aconselham os chefes.

Entre as flores mais utilizadas na cozinha estão a flor de alecrim, de salva, de laranjeira, de courgette, de capuchinha (ou chagas), as rosas, a borragem, os amores-perfeitos e as orquídeas. Consoante o prato, podem ser servidas as flores inteiras ou apenas as pétalas.

Os preços variam entre €1 e €10 por uma caixa de dez flores. Mas com o aumento da procura nos últimos anos, e por ser uma área agrícola ainda pouco explorada, os preços têm subido. Cerca de 100 gramas de flores selvagens podem custar hoje €100. Um luxo que leva alguns restaurantes gourmet a gastar mensalmente €1000 a €1500 só nestes adornos.

Conselhos e sugestões

1. Ter cuidado com as alergias ao pólen

2. Comprar apenas em hipermercados ou fornecedores específicos e não em floristas

3. Testar os sabores e aromas das flores antes de os usar num prato

4. Triturar pétalas de rosa e misturar em doces dá um aroma e sabor perfumados

5. Fazer uma salada com diferentes tipos de alface, rúcula, flor de coentro e amores-perfeitos é um bom primeiro passo

Publicado na Revista Única de 12 de Junho de 2010