Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Papa Francisco apela a vida simples no Domingo de Ramos

Milhares de pessoas assistiram hoje ao início da semana Santa na praça de São Pedro, no Vaticano. O Papa condenou a guerra, a corrupção e os conflitos, apelando ainda a uma vida simples.

O Papa Francisco celebrou hoje a sua primeira eucaristia no Domingo de Ramos, apelando aos fiéis para terem uma vida "simples" e "humilde" e com "alegria cristã."

"Jesus despertou tantas esperanças no coração, sobretudo entre os humildes, simples, pobres, pessoas esquecidas, aqueles que não importa aos olhos do mundo", declarou o Papa perante uma multidão de cerca de 250 mil peregrinos, sublinhando que o Domingo de Ramos assinala como Jesus foi traído por um dos seus apóstolos, acabando por ser sentenciado à morte na cruz.

O pontífice referiu ainda que "Jesus levou consigo o pecado do mundo, que também é nosso, mas que lavou com o seu sangue e misericórdia, com o amor de Deus".

Francisco destacou a importância de se ter a alegria cristã no coração, sendo fonte de inspiração e de fé para toda a vida.

"O coração não envelhece"

"A alegria cristã não nasce de possuir um monte de coisas, mas de ter conhecido Jesus. De sete a 70 anos, o coração não envelhece", afirmou o Papa.

O pontífice, que se reuniu ontem com o seu antecessor Bento XVI, condenou também a guerra, a corrupção e os conflitos, sublinhando que são crimes contra a Humanidade que Deus criou para o amor e paz.

"Olhem ao nosso redor. Quantas feridas são infligidas pelo mal da Humanidade! Guerra, violências, conflitos económicos que se abatem sobre os mais fracos, a sede de dinheiro e poder, a corrupção, as divisões, os crimes contra a vida humana e contra a  criação", declarou.

Com vestes vermelhas e batina branca, o Papa Francisco passou pela multidão num veículo sem proteção, respondendo a acenos de milhares de peregrinos que exibiam ramos de oliveira e folhas de palmeira.