Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Não havia químicos na casa onde Berezovsky foi encontrado morto

Boris Berezovski era um oligarca russo que estava refugiado em Inglaterra desde 2001.

Especialistas em radiação deram hoje luz verde para se levantar o cordão de segurança na mansão onde ontem foi encontrado morto o oligarca russo Boris Berezovsky, de acordo com o jornal "The Guardian".

As autoridades estiveram toda a madrugada de domingo em Berkshire, onde Berezovsky morava e apareceu morto, e não encontraram qualquer indício de armas químicas ou substâncias nucleares.

"Seria errado especular sobre a causa da morte até porque a autópsia ainda não foi realizada. Porém, nós não temos nenhuma eprova nesta fase para sugerir o envolvimento de terceiros", disse o detetive inspetor-chefe Kevin Brown. 

Boris Berezovski, era um refugiado político em Inglaterra desde 2001, depois de ter sido condenado a pesadas penas de prisão por desvio de fundo e branqueamento de capitais. O oligarca disse, publicamente, várias vezes, que tinha sido ele o homem que propôs a Ieltsin a candidatura de Vladimir Putin, para o substituir no Kremlin.

 

No entanto, depois da eleição, Putin declarou "guerra aos oligarcas", levando à fuga de Berezovski para Londres. O oligarga mantinha, apesar de estar fora da Rússia, uma campanha contra o regime

Numa entrevista à revista Forbes Rússia, na véspera de sua morte, Berezovsky disse que a sua vida perdeu o "significado" e queria voltar para a Rússia.