Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Morteiros matam estudantes na Universidade de Damasco

Fontes oficiais do regime de Bashar al-Assad confirmaram a morte de pelo menos doze estudantes.

Carlos Vieira Silva

Segundo o canal de televisão estatal da Síria, a faculdade de arquitetura em Damasco foi hoje atingida por morteiros. A estação acusa as forças rebeldes da autoria dos ataques, que fizeram pelo menos 12 mortos, e confirma a existência de muitos feridos.

A capital da Síria continua a ser palco de combates entre forças governamentais e forças revolucionárias. Estas últimas têm intensificado o uso de morteiros nos combates, segundo jornalistas presentes no local.

A estação televisiva al-Ikhbariya TV mostrou imagens de médicos a prestar primeiros socorros às vítimas, rodeados pelos destroços da cantina e com muito sangue espalhado pelo chão.

O Observatório Sírio para os Direitos Humanos, organização ativista baseada no Reino Unido, também publicou na sua página do Facebook a confirmação do ataque. Segundo a France Press, só esta semana já tinham sido contabilizadas cinco mortes devido a ataques com morteiros. A faculdade de direito da mesma universidade também já tinha sido atingida por projéteis esta semana.

Segundo a ONU já morreram setenta mil pessoas nos confrontos na Síria, desde que começaram as manifestações contra o regime do Presidente Bashar al-Assad há dois anos.