Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Coreia do Sul e EUA vão testar capacidade militar conjunta

O início dos exercícios deve arrancar na primeira semana de abril em resposta à escalada de ameaças feitas pela Coreia do Norte.

A Coreia do Sul anunciou hoje que levará a cabo, em abril, manobras militares conjuntas no seu território com a marinha dos Estados Unidos para testar a sua capacidade para fazer face às ameaças do regime norte-coreano.

O início dos exercícios conjuntos foi anunciado para a primeira semana de abril. Durante o próximo mês, os militares destacados nas ilhas fronteiriças do Mar Amarelo vão levar a cabo exercícios aéreos e navais em diferentes localizações.

O anúncio de Seul chega depois de, no sábado, a Coreia do Norte ter declarado que tinha entrado em "estado de guerra" com o Sul, intensificando a escala de tensão entre os dois países.

O exército da Coreia do Sul explicou que os exercícios vão consistir em manobras e operações conjuntas para testar as suas unidades.

Além disso, revelou que os fuzileiros norte-americanos que se encontram no país para estes exercícios serão convidados a participar em "discussões técnicas para a preparação da resposta às possíveis provocações da Coreia do Norte".

Em resposta às ameaças crescentes realizadas nas últimas semanas pelo regime de Pyongyang, o exército sul-coreano disse que pretende manter um "elevado estado de prontidão perante potenciais provocações", indicou a agência local Yonhap, citada pela agência Efe.

Os próximos exercícios conjuntos combinam com as manobras iniciadas por ambos os países desde o dia 1 de março.

Washington e Seul garantem tratar-se de manobras defensivas objetivas enquanto Pyongyang consideram-nas um teste de invasão.

Os Estados Unidos mantêm 28.500 soldados destacados na Coreia do Sul, e comprometem-se a defender o seu aliado, em caso de confronto com o regime do Norte.