Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Berezovsky morreu enforcado

Exames periciais apontam para a teoria de que o oligarca russo exilado em Inglaterra se suicidou. 

O oligarca russo Boris Berezovsky morreu de enforcamento e não há indícios de ter lutado antes de morrer, indica a autópsia levada a cabo pelas autoridades britânicas.

Após as especulações sobre o eventual assassinato do magnata opositor ao regime de Vladimir Putin, que se encontrava exilado em Inglaterra, o relatório divulgado ontem à noite pelas autoridades britânicas aponta para o suicídio.

"A causa da morte é consistente com o enforcamento", referiram os patologistas, acrescentando que vão realizar agora testes toxicológicos e exames de amostras do seu corpo na busca por vestígios de drogas e álcool, mas que estes devem demorar semanas até serem conclusivos. Entretanto, os exames forenses vão prosseguir na residência luxuosa de Boris Berezovsky, em Ascot.

A derrota frente a Abramovich

O guarda-costas do oligarca russo diz que o deixou sozinho na sua residência às 10h de sábado e que quando regressou. às 15h, o encontrou enforcado na casa de banho, que estava trancada por dentro.

Boris Berezovsky entrou em depressão após ter sido derrotado em tribunal no passado pelo seu antigo sócio Roman Abramovich e a sua situação económica se ter deteriorado.

O guarda-costas, apontado como um antigo membro da Mossad, era o último segurança que ainda mantinha.

Na sequência de várias tentativas de assassinato de que foi alvo no passado, Berezovsky tinha contratado anteriormente um forte corpo de segurança, incluindo membros da Legião Francesa.