Siga-nos

Perfil

Expresso

Internacional

Autarca polaco em estado crítico depois de esfaqueado durante ato público

Equipas de emergência no local do ataque na cidade de Gdansk

REUTERS (AGENCJA GAZETA)

O presidente de câmara da cidade polaca Gdansk, Pawel Adamowicz, foi esfaqueado este domingo num evento público de solidariedade e encontra-se em estado crítico, revelou o governo polaco

Pawel Adamowicz, presidente de câmara de Gdansk desde 1998, foi esfaqueado este domingo num evento público naquela cidade. O político de 53 anos — visto como progressista e tolerante, que apoia os direitos das pessoas LGBT e respeita minorias — encontra-se em estado crítico.

De acordo com o ministro polaco do Interior, o autarca foi atacado com um objeto cortante no momento em que estava no palco no final de um evento de solidariedade, tendo sido hospitalizado em estado muito crítico.

O suspeito do ataque, de 27 anos e natural de Gdansk, foi detido no local. Segundo a estação de televisão TVN, momentos antes do ataque, o homem terá gritado que esteve detido e foi torturado pelo principal partido da oposição na Polónia, a Plataforma Cívica (democrata-cristã), à qual o autarca de Gdansk pertence. Adamowic integrou a oposição democrática naquela cidade, ainda no tempo da liderança de Lech Walesa.

O ataque já foi condenado por vários políticos polacos, entre os quais o primeiro-ministro, Mateusz Morawiecki, e o Presidente do Conselho Europeu e co-fundador da Plataforma Cívica, o polaco Donald Tusk, que manifestaram solidariedade para com o autarca. "Apesar das diferenças políticas, estou incondicionalmente com ele e com os que lhe são próximos", afirmou o presidente da Polónia, Andzrej Duda, na rede social Twitter.